Oftalmologia Veterinária

A saúde ocular é tão importante quanto a de qualquer outro órgão dos animais, muitas vezes refletindo o estado geral deles.

Em muitas doenças o primeiro sinal aparece nos olhos (muitas vezes imperceptíveis aos proprietários), que se detectados precocemente podem evitar a progressão de doenças graves com um tratamento adequado e precoce.

Abaixo estão as alterações oftálmicas mais comuns encontradas nos animais, atente-se para os sinais.

Úlcera de córnea


A córnea é a camada mais externa, brilhante e transparente do olho. Há úlcera quando ocorre um ferimento nessa camada, que, se não tratada rapidamente pode evoluir para as camadas mais profundas e perfurar o olho. Os sintomas são a sensibilidade à luz, secreção e lacrimejamento, dor, a maior parte do tempo com olhos fechados.

Uveíte


É uma inflamação severa que ocorre dentro dos olhos. As principais causas são o trauma, a erliquiose, conhecida como “doença do carrapato”, a piometra, a leptospirose, leishmaniose, toxoplasmose dentre outras.

 Catarata


Nos olhos existe uma “lente”, e a visão depende da luz que atravessa por ela. A catarata ocorre quando essa “lente”, ou suas cápsulas, ficam opacas, brancas, impedindo a passagem da luz. Uma forma de o tutor identificar a catarata é olhar se a pupila do pet começa a ficar branca.

 Distiquíase, Triquíase e cílio ectópico


As três alterações estão relacionadas ao cílios mas diferem na forma que se manifestam. A Distiquíase é quando há a presença de 2 ou mais cílios (cadeia) que nascem dentro da conjuntiva palpebral (lado interno da pálpebra); Triquíase é quando os cílios nascem em local normal, porém durante seu crescimento voltam-se para a córnea; E o cílio ectópico é quando um cílio isoladamente nasce em algum local que não seja na sua localização usual/normal, causando atrito e sérias lesões em córnea.

Glaucoma


É quando o humor aquoso, líquido que é responsável por manter o formato e a pressão nos olhos, entra em desequilíbrio na produção e eliminação natural. A pressão do olho aumenta, há dor com dano irreversível na retina e nervo óptico e então a cegueira precoce. A parte branca dos olhos começa a ficar muito vermelha, olhos azulados e rápido aumento do tamanho dos olhos.

Ceratoconjuntivite seca


Para a saúde dos olhos é muito importante que ocorra uma boa hidratação, e as glândulas lacrimais são responsáveis por isso. A doença ocorre quando a produção da lágrima diminui ou para totalmente, deixando o olho sem brilho, seco e com muita secreção amarelada. O olho começa a ficar vermelho e o pet sente coceira.

Além das alterações descritas acima, qualquer outra alteração relacionada aos olhos e seus anexos (pálpebras, cílios e glândulas) deverão ser avaliadas pelo especialista em Oftalmologia Veterinária, para um diagnóstico preciso e tratamento eficaz.

Exames Oftalmologicos

Durante a consulta alguns exames serão incluídos, tais como:

• Teste de Schirmer
• Tonometria
• Lâmpada de Fenda
• Oftalmoscopia direta e indireta
• Teste Fluoresceina e Lissamina Verde
• Teste para Avaliação da Visão
• Biomicroscopia de fundo

Exames

• Ultrassonografia ocular
Exame indicado para detectar alterações estruturais no olho, muito indicado em casos de opacidade de córnea e catarata, quando não é possível uma avaliação detalhada através da oftalmoscopia. Também é pré-requisito para cirurgia de catara.

• Eletrorretinografia
Exame específico para detectar e determinar o grau de atividade retineana. Pré-requisito para cirurgia de catarata.

• Biomicroscopia com lâmpada de fenda
É o exame do olho com o auxílio do biomicroscópio. Indicado para avaliação das estruturas frontais do olho, que incluem a pálpebra, esclera, conjuntiva, íris, cristalino e córnea. Usado como exame rotineiro e essencial para uma adequada consulta oftálmica.

• (CPLR-TESTER) Teste de Reflexo Pupilar Fotomotor
Exatamente de grande valia para detecção de alterações que resultam atrofia retineana.

• Exames Complementares
Podem ajudar em casos onde o sinal ocular é apenas a “ponta do Iceberg”, ou seja uma alteração Oftálmica em consequência de uma alteração sistêmica. Essêncial para determinação de um diagnóstico preciso em muitas patologias.

Cirurgias

• Cirurgias extraoculares e microcirurgias
• Correção Palpebral e Anexos Oculares
• Reconstruções Palpebrais Extensas
• Reposicionamento da glândula da 3ª pálpebra
• Reconstrução do olho em casos de perfuração ocular
• Redução de exoftalmia traumática

Cirurgias oculares
Cirurgia corneal (laceração corneal, ulceras profundas, sequestro corneal felino).

Cirurgias intraoculares
Facoemulsificação com implante de lente intraocular (cirurgia de catarata).
Facectomia intracapsular (luxação anterior de cristalino).

Procedimentos

Agende um atendimento especializado em Oftalmologia Veterinária

× Fale conosco pelo WhatsApp